Marketing de conteúdo: comunicação aliada ao pensamento estratégico

Produzir conteúdo deixou de ser uma escolha há algum tempo. Não importa o nicho ao qual uma empresa pertence – ela precisa se comunicar com o público-alvo e com os clientes que já tem. 

De acordo com o Content Trends 2017, a maior pesquisa de marketing de conteúdo do Brasil, 71% das empresas já adotaram a estratégia e 68,9% das que não adotaram pretendem fazê-lo. Isso significa que o marketing de conteúdo, que alia a comunicação ao pensamento estratégico característico do marketing, é uma das grandes apostas das marcas no que diz respeito à relação com os consumidores.

O principal objetivo deste recurso é engajar a audiência através da produção de conteúdo relevante. Dentro deste objetivo maior, existem intuitos específicos que conversam com marcas diferentes. É fundamental, em primeiro lugar, definir onde sua marca quer chegar com a comunicação: a finalidade é aumentar vendas? Criar uma boa reputação? Aumentar o engajamento? 

Uma maneira eficaz de responder a esta pergunta é estudar os interesses do público-alvo, que não raro busca maneiras de solucionar um problema, esclarecer uma dúvida ou aprender sobre algo. Um conteúdo voltado à geração de leads é extremamente válido, mas não se pode esquecer de abordar quais benefícios o produto ou serviço em questão trará a quem o consumir. 

Gerar leads, aliás, e transformá-los em resultados é a chave do marketing. Leads são os potenciais negócios que chegam à sua empresa, sejam pessoas físicas ou jurídicas. A questão a ser pensada, portanto, é como conhecer e captar esses consumidores iminentes. Esta busca desemboca em outra tão importante quanto: quais canais sua empresa deve utilizar para comunicar-se com a audiência? E-mail marketing? Blog? Vídeos? E-books? Opções não faltam. Considere todas e estude todas, mas escolha uma ou duas. É fundamental não atolar o consumidor. 

Aqui entra uma ferramenta amplamente utilizada no marketing de conteúdo: o funil de vendas. Apesar de ser uma estratégia da área de vendas, o funil classifica os diferentes estágios do consumidor durante o processo de compra, o que é muito útil para a produção de conteúdo – cada etapa do funil, uma pirâmide invertida, exige a criação de textos diferentes com informações diferentes. 

- Topo de funil (ToFu): estágio inicial de um lead no processo de venda. Ainda não há previsão para efetivação da compra. Os materiais de comunicação com um ToFu devem ser introdutórios e objetivos.

- Meio de funil (MoFu): estágio intermediário do lead. Aqui, o interesse pelo seu produto ou serviço já foi despertado, e o intuito deve ser fortalecer a relação empresa-cliente e gerar demanda pelo que está à venda.

- Fundo de funil (BoFu): estágio final do processo de venda. O lead está perto de tornar-se um cliente e é importante dizer a ele por que seu produto ou serviço é a melhor solução para aquele caso específico.

Em termos do conteúdo em si, há algumas regrinhas a seguir para alcançar os objetivos definidos. A primeira e mais imprescindível delas é manter-se fiel a uma linguagem alinhada aos interesses do público-alvo. Se você conversa com mulheres com mais de 50 anos, por exemplo, o uso de gírias modernas que estão em alta nas bocas dos adolescentes pode não ser a melhor ideia. 

Outro fator fundamental é estar disponível e apto a responder dúvidas que possam surgir. Entender quais pontos geram confusão entre os leitores de um blog e esclarecê-los, por exemplo, é uma maneira de demonstrar interesse pela audiência, além de uma excelente forma de gerar engajamento e conquistar clientes. Lembre-se de que ajudar o público faz com que ele tenha uma boa percepção da sua empresa e que as pessoas são mais propensas a fechar negócios com marcas que conhecem e nas quais confiam. 

O call-to-action é outra estratégia eficaz que independe do canal de comunicação utilizado pela empresa. Em linhas gerais, as chamadas para a ação têm o intuito de orientar o usuário em relação ao próximo passo que ele deve dar em determinada situação. É preciso ser criativo para levar o consumidor até uma landing page, onde as chances de conversão são maiores. As estratégias desta condução precisam ser muito bem formuladas.

Aqui na Nobre Propaganda, o marketing de conteúdo é levado muito a sério, tanto o interno quanto o dos clientes. A ferramenta que utilizamos para nos certificar de que o conteúdo está alinhado aos parâmetros das ferramentas de busca e dos demais textos sobre determinado assunto é o SEMrush, que analisa as palavras-chave e a concorrência e dá uma nota de 0 a 10 para cada post. 

A principal vantagem do SEMrush é que as análises vão além do seu próprio site, ou seja, você pode investigar dados sobre qualquer domínio pesquisado – e análise de concorrência é fundamental quando falamos em marketing de conteúdo. 

Agora é sua vez: conte para nós como funciona o processo da escolha de conteúdo e canais de comunicação da sua empresa, além das ferramentas utilizadas para – adoramos trocar figurinhas!